Saiba como escrever um caso clínico

O Relato de Caso ou "Case Report" é uma forma de transmitir à comunidade médica informações sobre casos, condições, complicações, intervenções ou aspectos clínicos raros ou que ainda não foram comunicados, através da publicação dos mesmos em jornais técnicos.

A publicação de um Relato de Caso geralmente é um dos primeiros passos em se tratando de publicações acadêmicas. Escrever um sempre lhe trará uma boa experiência profissional e contribuirá para enriquecer o seu currículo.

A pesquisa é uma parte importante da carreira profissional. A conhecida frase "Publish or perish", ou seja, "Publique ou pereça", provavelmente nunca foi tão relevante como nos dias de hoje. A publicação de Relatos de Caso ou "Case Reports" é um bom começo para aumentar o seu número de publicações.

Aqui você encontrará algumas sugestões práticas sobre:

Quando começar
Desde o início de sua carreira, comece a procurar por um caso clínico para relatar. Isto introduzirá você no mundo da pesquisa e, se o seu relato for publicado, irá enriquecer o seu currículo. Em qualquer tipo de pesquisa é necessário trabalho duro e persistência. Você poderá usar cada oportunidade que surgir para escrever um Relato de Caso. Assim, quando você se deparar com um caso incomum, consulte o seu orientador ou um profissional experiente interessado em desenvolver pesquisa e que tenha trabalhos já publicados.

Etapas para a elaboração de um Relato de Caso

  • Escolher um caso clínico raro
  • Realizar pesquisa bibliográfica
  • Coletar informações relacionadas ao caso, incluindo o consentimento do paciente para a publicação do caso
  • Sumarizar e redigir
  • Revisar e editar
  • Traduzir, se estiver publicando em um jornal técnico internacional

Como começar
Muitos profissionais experientes possuem uma grande quantidade de material em seus arquivos esperando para serem publicados. Tudo o que eles necessitam é de alguém especializado e entusiasmado para dividir o trabalho de organizar, escrever e fazer com que o artigo seja publicado.
A colaboração de um profissional experiente é necessária se você estiver iniciando. Este profissional saberá selecionar os casos clínicos de interesse a serem publicados.
Faça uma pesquisa vasta na literatura especializada. Mesmo sites de busca como Google lhe darão uma grande quantidade de informação relacionada à sua área de estudo. Concentre sua pesquisa em seu tópico específico. Caso você obtenha apenas poucos resultados, assumindo-se que seu método de pesquisa esteja correto, isto pode significar que o seu caso é realmente raro e, portanto, terá maiores chances de ser publicado.
Leia o máximo possível em livros textos ou em publicações especializadas sobre o assunto relacionado ao seu Relato de Caso. Anote ou tire cópia de referências importantes que se encontram no final de cada capítulo ou artigo, e procure consultá-las também.
Obtenha o consentimento do paciente para a publicação do caso. Certos jornais técnicos exigem este consentimento e geralmente fornecem um formulário próprio.

A coleta de informações

Após você ter realizado o trabalho de base, colete todo o material para o Relato de Caso. Utilize o prontuário do paciente para reunir os detalhes de todos os registros dos cuidados prestados ao indivíduo, ou seja, histórico, exame clínico do paciente, fichas de ocorrências e de prescrição terapêutica, os relatórios da enfermagem, da anestesia e da cirurgia, a ficha do registro dos resultados de exames, cópias de solicitação e resultados de exames complementares. Tire cópias - não utilize os originais - eles são os únicos registros do paciente para referência futura. Use uma câmera digital para suas cópias pessoais de radiografias e fotografias clínicas. Isto evita problemas e economiza tempo. Certifique-se de devolver todos os registros aos arquivos originais

Onde Publicar
Caso você não tenha certeza, peça a opinião do seu orientador ou de um profissional experiente. Selecione um jornal técnico que você julga ser o mais apropriado para o seu Relato de Caso.
Imprima ou copie as "Normas para Publicação" deste jornal em particular, e guarde uma cópia impressa das normas em uma pasta juntamente com toda a informação sobre o caso. Pode ser útil ter a cópia de alguns Relatos de Casos publicados em exemplares anteriores do jornal para se ter boa uma idéia da forma de apresentação dos relatos. É extremamente importante reconhecer o formato básico exigido pelo jornal. O seu Relato de Caso pode ser rejeitado por não se encontrar no formato padrão, mesmo que apresente um bom conteúdo. Margens, espaçamentos, numeração de figuras, e estilo das referências são todos aspectos importantes.

Qual o número de colaboradores a serem incluídos
Uma resposta honesta é "não muitos": o orientador e talvez um ou dois outros colegas, dependendo do quanto eles realmente estiveram envolvidos na coleta de dados e pesquisa. Você ou o seu orientador (converse com ele sobre o assunto) deve ser o primeiro autor.

O que escrever em cada etapa de um Relato de Caso
Abaixo apresentamos o formato mais comum utilizado para se redigir um Relato de Caso.

Introdução
Descreva o seu Relato de Caso resumidamente. Mencione o fato dele ser raro.

Relato de caso
Você terá que sumarizar as informações coletadas: escreva um breve histórico clínico do paciente, e importantes aspectos clínicos, positivos e negativos, com detalhes das investigações, tratamento, e a condição do paciente após o tratamento. Não inclua detalhes desnecessários. Lembre-se de que esta parte deverá ser lida como uma estória atraente, e seu leitor deverá sentir interesse em fazê-lo. Uma forma comum de apresentação é dividir esta parte em dois parágrafos. No primeiro parágrafo inclua histórico, exames, investigação e tratamento; no segundo, os resultados.

Discussão
Lembre-se que a chance de publicar um artigo ou um Relato de Caso em uma publicação técnica de reputação é determinada principalmente pela forma científica de apresentação dos seus argumentos, ou seja, na forma de exposição dos fatos nos quais o seu relato se baseia e como eles são discutidos. No primeiro parágrafo, explique os objetivos de se relatar o caso.

Em seguida deve-se descrever o que outros autores escreveram anteriormente sobre o assunto específico de seu relato. Você deve apresentar várias citações bibliográficas, porém não inclua detalhes desnecessários.
A terceira e mais importante etapa da discussão é substanciar a mensagem que você está tentando transmitir. Os revisores técnicos do jornal estarão buscando em seu relato a comprovação da raridade da condição clínica e explicações científicas para a mesma. Se você não for convincente, eles provavelmente rejeitarão o seu relato imediatamente. Assim, você deve ser capaz de descrever a causa da condição ou porque um procedimento particular ou aspecto clínico foi escolhido. Como isto influenciou o resultado? Como isto difere do habitual e quais são as suas recomendações? Existe alguma lição a ser aprendida? Todas ou pelo menos a maioria destas perguntas precisam ser respondidas na discussão.

Conclusão
A conclusão não é sempre necessária em um Relato de Caso, mas se for, sumarize sua mensagem em poucas sentenças.

Referências
A seção de referências demanda tempo para ser organizada, e é de extrema importância. Mantenha o estilo exigido pelo jornal técnico. A ordem numérica das referências normalmente segue a ordem de aparecimento no texto. Obedeça sempre as Normas para Publicação específicas de cada jornal.

Revisão e Edição
Normalmente você terá que revisar e editar o seu relato pelo menos três vezes. Certifique-se de verificar a ortografia e a gramática através de seu editor de texto. Cada seção de seu relato, i.e., discussão, referência, etc., deverá ser iniciada em uma nova página. O autor mais experiente, normalmente o orientador, deverá revisar o Relato de Caso depois de concluído e escrever uma página de rosto.

Tradução
Após ter concluído todas as etapas anteriores na elaboração do seu Relato de Caso, e se você optou por publicar o seu trabalho em um jornal técnico internacional, você terá que trados para o idioma da publicação, geralmente o inglês. Esta deverá ser não apenas uma tradução literal do seu trabalho, mas sim uma tradução científica, com a tradução precisa dos termos e expressões técnicas, ou o seu trabalho poderá ser rejeitado pelos revisores técnicos do jornal.

Como escrever um Artigo Científico ou Técnico
Um bom artigo científico deve ser escrito com clareza, precisão e fluência de tal forma que o leitor se sinta interessado em sua leitura, e seja capaz de entender o seu conteúdo facilmente. O artigo deve apresentar adequadamente os objetivos, a metodologia utilizada e os resultados encontrados.
Infelizmente, um grande número de artigos científicos e técnicos é recusado para publicação devido à má qualidade da apresentação. Por vezes eles possuem um excesso de páginas, informações irrelevantes, ausência de conclusões precisas, tabelas e gráficos mal feitos, e carência de comparação dos resultados com trabalhos anteriores.
Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, equações claras não são suficientes para uma comunicação efetiva em um artigo científico, elas deverão ser acompanhadas por um bom texto explicativo que conduza o leitor através do trabalho.
Além de manter uma boa organização na apresentação dos objetivos, fatos e conclusões, você também deve tomar cuidado com a ortografia e a gramática para que o leitor não tenha problemas para entender o que você está tentando dizer.
Aqui você encontrará algumas sugestões práticas e pontos a serem considerados durante a redação de um artigo científico ou técnico, como:
• Porque publicar um artigo
• O que escrever em cada etapa de um artigo científico
• Dicas de redação
• Revisão e Edição
• Tradução
• Considerações finais

Porque publicar um artigo
Existem várias razões para se publicar um artigo técnico ou uma publicação científica, como:
Divulgação científica - A publicação de um artigo científico ou técnico é uma forma de transmitir à comunidade técnico-científica o conhecimento de novas descobertas, e o desenvolvimento de novos materiais, técnicas e métodos de análise nas diversas áreas da ciência.
Aumentar o prestígio do autor - Pesquisadores com um grande volume de publicações desfrutam do reconhecimento técnico dentro da comunidade científica, alcançam melhores colocações no mercado de trabalho, e divulgam o nome da instituição a qual estão vinculados.
Apresentação do seu trabalho - Muitas instituições de ensino e/ou pesquisa, e várias empresas comerciais frequentemente requerem que os seus profissionais apresentem o progresso de seu trabalho e/ou estudo através da publicação de artigos técnico-científicos.
Aumentar o prestígio da sua instituição ou empresa - Instituições ou empresas que publicam constantemente usufruem do reconhecimento técnico de seu nome, o que ajuda a atrair maiores investimentos e ganhos para esta organização.
Se posicionar no mercado de trabalho - O conhecido ditado em inglês "Publish or perish", ou seja, "Publique ou pereça", provavelmente nunca foi tão relevante como nos dias de hoje. Redigir um artigo técnico lhe trará uma boa experiência profissional, e contribuirá para enriquecer o seu currículo, aumentando assim suas chances de obter uma melhor colocação no mercado de trabalho.

O que escrever em cada etapa de um artigo científico
Abaixo apresentamos o formato mais comum utilizado para se redigir um artigo técnico ou científico.

Título: Faça um título curto, que chame a atenção, e além de tudo, que reflita o tema principal do artigo.

Nome do autor e afiliação: Escreva o seu nome e a sua afiliação de forma uniforme e sistemática em todas as suas publicações para que seus artigos possam ser citados de forma correta por outros autores.

Resumo: As pessoas se baseiam no Resumo ou no Abstract para decidirem ler ou não o restante de um artigo. Assim, resuma de maneira precisa os tópicos principais do artigo e as conclusões obtidas através do seu trabalho. Não utilize mais que 100 a 150 palavras. Limite o número de tópicos para evitar confusão na identificação da mensagem principal do artigo. Caso você possua um número elevado de tópicos importantes a serem discutidos, reserve alguns para um artigo futuro. Não inclua referências, figuras ou equações nesta seção.

Abstract: O Abstract é a versão do Resumo em inglês. Por uma questão de coerência, ele deve possuir tamanho e significado compatíveis com o resumo. Algumas línguas são mais concisas que outras, mas é inaceitável que o Resumo e o Abstract contenham divergências. Além disso, a versão em inglês não deverá ser apenas uma tradução literal ou convencional do resumo, mas sim uma tradução científica, com a tradução precisa dos termos e expressões técnicas, ou o seu trabalho poderá ser rejeitado para publicação.

Palavras-chave: Por vezes, editores solicitam a inclusão de um conjunto de palavras-chave que caracterizem o seu artigo. Estas palavras serão usadas posteriormente para permitir que o artigo seja encontrado por sistemas eletrônicos de busca. Por isso, você deve escolher palavras-chave abrangentes, mas que ao mesmo tempo identifiquem o artigo. Um bom critério é selecionar as palavras que você usaria para procurar na Web um artigo semelhante ao seu.

Introdução: A introdução é um apanhado geral do conteúdo do seu artigo científico sem entrar em muitos detalhes. Apenas poucos parágrafos são o suficiente. Descreva brevemente a importância da área de estudo. Especifique a relevância da publicação do seu artigo, ou seja, explique como o seu trabalho contribui para ampliar o conhecimento em uma determinada área da ciência, ou se ele apresenta novos métodos para resolver um problema. Apresente uma revisão da literatura recente (publicada nos últimos 5 anos), específica sobre o tópico abordado, ou forneça um histórico do problema.
Para se escrever uma introdução informativa para o seu artigo, você deverá estar familiarizado com o problema. A introdução deve apresentar a evolução natural de sua pesquisa. Ela pode ser elaborada após você escrever Discussão e Conclusões. Assim você terá uma boa idéia do que incluir na sua introdução.

Corpo do artigo:
Definição do problema - Defina o problema ou tópico estudado, explique a terminologia básica, e estabeleça claramente os objetivos e as hipóteses. Note que artigos são frequentemente rejeitados para publicação porque os autores apresentam apenas os objetivos, mas não as hipóteses.
Formulação teórica, materiais e métodos - Apresente as formulações teóricas e hipóteses. Liste de forma abrangente todos os materiais e a metodologia utilizada de forma que os leitores sejam capazes de reproduzir o seu estudo. Em trabalhos experimentais, não faça um diário de eventos, mas reorganize os procedimentos de uma forma coerente. Você deverá explicar claramente os procedimentos usados para solucionar o problema e explicar cada etapa destes procedimentos. Não omita detalhes importantes. Tudo o que você puder escrever que irá validar o seu estudo deverá ser incluído nesta seção. Utilize métodos eficientes e precisos ao invés de técnicas ultrapassadas. Dê crédito ao trabalho de outras pessoas através de referências: forneça detalhes de conceitos discutidos e/ou refira-se às fontes.

Resultados: Faça tabelas com os dados obtidos, mas guarde os seus comentários para a seção Discussão. Uma vez que artigos com tabelas irão obter um maior número de citações porque outros pesquisadores podem usar os seus dados como base de comparação, construa suas tabelas com sublegendas adequadas para as linhas e colunas. Se possível, utilize figuras, gráficos, e outras representações diagramáticas atrativas para ilustrar claramente os seus dados. Gráficos e tabelas devem sempre ter legendas, dizendo exatamente o que representam.
Falhas comuns em artigos técnicos incluem o uso inapropriado de tabelas e figuras que confundem os leitores, e a falta de análises estatísticas adequadas. Tabelas devem ser incluídas quando se deseja apresentar um número pequeno de dados. Não devem ser usadas para listar dados levantados para se plotar um gráfico. Neste caso apenas o gráfico deve ser apresentado.
A seção Resultados deve ser apenas longa o suficiente para apresentar as evidências de seu estudo

Discussão: Os revisores técnicos irão aceitar o seu artigo para publicação se eles estiverem convencidos que os seus resultados são válidos. Assim, apresente argumentos convincentes e adequados, prova matemática, exemplos, equações, análises estatísticas, padrões/tendências observadas, opiniões e idéias além da coleção de números coletados e tabelados. Faça comparações com resultados obtidos por outros pesquisadores, caso existam. Sugira aplicações para o seu trabalho.

Conclusão: Resuma, aponte e reforce as idéias principais e as contribuições proporcionadas pelo seu trabalho. Você pode iniciar a sua conclusão dizendo o que foi aprendido através do seu estudo. Sua conclusão deve ser analítica, interpretativa, e incluir argumentos explicativos. Você deve ser capaz de fornecer evidências da solução de seu problema através dos resultados obtidos através do seu trabalho.

Trabalho Futuro: Comente sobre os seus planos para um trabalho futuro com relação ao mesmo problema, ou modificações a serem feitas e/ou limitações do método utilizado que poderão ou não serem superadas.

Agradecimentos: Dê crédito às pessoas e organizações por qualquer suporte técnico e/ou financeiro recebido durante a realização de seu estudo. Cite também qualquer material com direitos autorais ou "copyright" utilizado com permissão.

Referências: A seção das referências demanda tempo para ser organizada, e é de extrema importância. Mantenha o estilo exigido pelo congresso ou jornal técnico. As referências normalmente seguem a ordem de aparecimento no texto. Obedeça sempre as normas de publicação específicas de cada publicação. Forneça informações completas sobre as referências utilizadas.

Apêndices: Insira como apêndice as informações que não são fornecidas no texto principal como, por exemplo, questionários ou software utilizado.

Dicas de redação:
Anexe todos os gráficos e tabelas ao documento. Use as cores branca, preta ou tons de cinza em suas figuras uma vez que muitos congressos e jornais técnicos não publicam em cores.

Muitas vezes o tamanho dos artigos é limitado entre 6 a 10 páginas (incluindo figuras). Escreva concisamente.
Use um manual técnico de redação e estilo para ajudá-lo com a estrutura de parágrafos e sentenças, utilização de palavras, estilo de redação, elaboração de figuras e tabelas, etc.
Confira a ortografia e a gramática com o auxilio de seu editor de texto.
Imprima ou copie os "Regulamentos para Publicação" do congresso ou jornal onde você deseja ver o seu artigo publicado. É extremamente importante reconhecer o formato básico exigido. O seu artigo pode ser rejeitado por não se encontrar no formato padrão, mesmo que apresente um bom conteúdo. Margens, espaçamentos, numeração de páginas e figuras, e o estilo das referências são todos aspectos importantes. Pode ser útil ter cópia de alguns artigos publicados em anais ou exemplares anteriores para se ter uma boa idéia do formato de apresentação de publicações aceitas.

Revisão e Edição

Peça a uma ou duas pessoas para revisarem o seu artigo. Forneça uma cópia a alguém que, de preferência, esteja familiarizado com o tópico específico de seu artigo, e outra cópia a alguém que esteja familiarizado com a sua área geral de trabalho. Desta forma pode-se identificar enganos, e pontos a serem melhor esclarecidos.

Tradução

Após ter concluído todas as etapas anteriores na elaboração do seu artigo científico, e se você optou por publicar o seu trabalho em uma conferência ou jornal técnico internacional, você terá que traduzi-lo para o idioma da publicação, geralmente o inglês. Esta deverá ser não apenas uma tradução literal do seu trabalho, mas sim uma tradução científica, com a tradução precisa dos termos e expressões técnicas, ou o seu trabalho poderá ser rejeitado pelos revisores técnicos da publicação.

Considerações Finais

Maior que a satisfação de poder escrever um artigo expressando as suas idéias de uma forma clara, precisa, concisa e atraente, é o prazer alcançado quando o seu artigo científico é reconhecido e citado por colegas pesquisadores, assim como quando ele é arquivado e perpetuado através de sua publicação. Quanto mais experiência se ganha escrevendo novos artigos, mais fácil e rápido se torna escrever publicações de qualidade.

 


 

Resolução Mínima de 1024x768 © 2008 - Visão Tecnologia Ltda - Todos os direitos reservados    Home | Quem somos | Mapa do site | FAQ | Política de privacidade
O Portal elomédico® foi desenvolvido para ser um veículo de informação, prestação de serviço e atualização, exclusivamente direcionado à classe médica. Nosso banco de dados conta com centenas de médicos cadastrados, sendo o acesso restrito a este público. O elomédico® esta de acordo com as orientações do Conselho Federal de Medicina (CFM) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Todo o material (texto, imagens, etc.) disponível no portal, só é exibido para profissionais médicos cadastrados e o acesso se dá através de login e senha exclusiva.